.page-id-5 .site-footer { display: none; }

Certamente o mundo como o conhecemos sofrerá transformações após os reflexos do COVID-19, embora ainda não saibamos quais serão e suas dimensões, porém podemos dizer que cada país sofrerá seus efeitos específicos, mais possivelmente em relação às suas crenças, modos de atuação e conhecimentos específicos sobre as estruturas disponíveis nas mais diversas áreas. Por consequência, negócios e economia em geral, incluindo o sistema político, se adaptarão para que, havendo novo problema no futuro, estejam preparados. Enfim, tudo deverá mudar.

Sociedades abaladas tendem a fazer escolhas e a buscar caminhos diferentes dos vividos e não será diferente desta vez.

Nossos negócios, sejam eles em quaisquer segmentos, em especial o Ramo de Seguros e suas derivações, tais como Sinistros (departamentos internos das Seguradoras, Resseguradoras), Regulação de Sinistros ou Peritagem sofrerão grandes modificações, até motivados pela forma de atuação, a qual certamente receberá nova roupagem de progresso, aliada a avanços tecnológicos, sempre observando os melhores resultados operacionais, sem perda de qualidade técnica.

Todo mercado de Regulação e Perícia, deverá estar conectado em bases eletrônicas modernas, com atuação focada, privilegiando a celeridade com respostas tempestivas, incluindo as mais diversas formas de comunicação, ferramentas de acesso, redes sociais etc., principalmente apoiadas nas seguintes competências:

  • Fortes conhecimentos técnicos e muita clareza na escrita;
  • Reputação dos profissionais envolvidos nas atividades, baseada na séria opinião do público específico e referência de mercado;
  • Credibilidade por haver conquistado a confiança dos clientes, e ser merecedor de crédito;
  • Experiência adquirida ao longo de trabalhos desenvolvidos e dos ensinamentos da vida;
  • Comprometimento com os negócios próprios e de outros;
  • Habilidades pessoais, que permitam interagir com outros e que formam não apenas a maneira como se trabalha, mas também como se vive.

Como consequências, deveremos ter uma grande redução de empresas prestando serviços nestas áreas de Regulação e Peritagem, porém as que se mantiverem pelas suas reconhecidas competências, por meio, principalmente, da reputação de seus profissionais, receberão suas compensações.

Vistorias Remotas deverão ser uma das grandes mudanças de aplicação em sinistros (complexos, inclusive), pois reduzirá os custos internos administrativos e, significativamente, os custos com regulação e perícia, que somente serão realizadas por empresas e profissionais que preencham as competências necessárias. Vale dizer que há necessidade de procedimentar e avaliar qual a abrangência e quais etapas dos grandes e complexos sinistros poderão receber este tratamento..

Pense nisto, Inove, desenvolva suas Competências, se Reinvente, pois tudo deverá mudar!

× Como podemos ajudar?